O ano já começou positivo pra o comércio eletrônico, e acompanhar as tendências pode potencializar ainda mais os resultados!

É sempre importante estar atento a experiência do cliente, que ajuda a fidelizar e aumenta as conversões. O atendimento personalizado, por exemplo, é uma forma de encantar o cliente e melhorar a experiência dele com a sua loja.

Um exemplo de experiência personalizada é quando o cliente acessa um site, uma loja virtual, e já visualiza itens de sua preferência, que podem ser configurados a partir de dados captados pelo seu histórico de navegação, pesquisas e etc. Assim, o consumidor tem acesso ao que realmente é do seu interesse.

Outra tendência para esse ano é o Voice commerce, uma modalidade de compra online feita através de comandos de voz. A previsão é que só nos EUA, pelo menos 23,5 milhões de pessoas usem uma smart speaker pra comprar pela internet, sendo que em 2019 eram apenas 18,3 milhões.

Lá nos Estados Unidos, por exemplo, 35% das pessoas que tem assistente de voz já fez compras por lá e aprovaram a experiência. E as lojas virtuais que mais se deram bem com essa tecnologia foram em geral supermercados, farmácias, petshops que possuem a função de “compra automática”.

E falando em tecnologia, os Chatbots são mais uma alternativa pra auxiliar no atendimento aos clientes de forma personalizada. Esses assistentes de Inteligência Artificial conseguem lidar com diversas demandas diferentes como por exemplo, dúvidas, reclamações, agendamentos e etc.

Com o chatbot é possível liberar a mão de obra dos funcionários para outras tarefas, além de ter muito mais agilidade e rapidez para responder os clientes.

E os marketplaces que crescem cada vez mais continuam sendo tendência também. De acordo com as projeções, as transações em marketplaces devem chegar a US$ 99,423 milhões até 2024 e o número de consumidores nessas plataformas pode chegar a 38 mil.

Portanto, não perca tempo, hein? Aproveite as tendências e boas vendas!!

Siga a Epicom no Instagram!

LEIA MAIS:

O atendimento Omnichannel pode te ajudar a aumentar as vendas

Aumento do e-commerce na pandemia deve permanecer