Seja para quem acabou de entrar nos marketplaces ou para quem já tem bastante experiência, um hub pode ser bastante útil. Mas do que se trata?
Quando o volume de vendas digitais cresce de forma considerável, toda forma de otimizar tempo se torna também uma forma de aumentar vendas.
Não adianta posicionar seu produto nas maiores “prateleiras digitais” do mercado se, por um erro de planejamento, seu estoque acabou e os clientes não recebam os produtos. Ou se o valor, frete, quantidade e vários outros fatores não estiverem muito bem organizados.
Por isso o Hub foi criado. Trata-se de um integrador, basicamente. Com ele você consegue gerir diversas opções de um só lugar. Ou seja: você tem o controle de diversas operações sendo feito de apenas um local. Em vez de atualizar cada sistema separadamente, com o hub você precisa fazer o processo uma única vez.
Ou seja: utilizando o hub, você pode juntar diversos marketplaces diferentes em um só local. Se um produto é vendido e sai do estoque geral, seus outros canais online serão atualizados, evitando problemas com uma gestão manual. Portanto, esse “integrador” vai deixar seus pedidos e estoque em um só local, enquanto sua loja está presente em mais de um local.
Isso otimiza a organização de maneira que você evite perder vendas porque o estoque acabou. Outro benefício está relacionado ao frete. Você pode criar uma tabela de fretes e aplicar a todos os marketplaces onde você vende, evitando o retrabalho mais uma vez.
Além da comodidade em si, o hub de marketplace ajuda (e muito) na gestão de pedidos feitos pelos clientes e oferece uma melhor visualização de resultados. Como tudo fica concentrado em um só lugar, é fácil enxergar oportunidades e padrões de vendas.
O sistema também pode oferecer filtros e gerar relatórios. Conhecer e visualizar dados ajuda muito na hora de planejar estratégias. Saber enxergar padrões em um relatório pronto pode gerar muitas oportunidades interessantes.
Gostou dessa dica? Acesse o site Epicom e saiba tudo sobre o mundo dos marketplaces!